quarta-feira, 11 de abril de 2012

O grau zero da argumentação

Quando um ministro diz que fecha uma das melhores maternidades do mundo e recentemente alvo de obras de vulto por ser um «hospital monovalente» só nos resta uma coisa: o repúdio veemente. As reacções de indignação sucedem-se: ontem realizou-se uma concentração, a blogosfera desmultiplica-se em denúncias e a oposição política começa a fazer o seu trabalho. Contra esta lógica de rasura da história e de imposição dum mundo quadrado, econometrizado.

O anunciado encerramento injustificado da Maternidade Alfredo da Costa é mais um indício duma estratégia de desqualificação do Serviço Nacional de Saúde, uma das bandeiras da democracia portuguesa.