segunda-feira, 25 de julho de 2011

David Servan-Schreiber (1961-2011), um médico muito especial

Acabara de o conhecer há uns meses atrás, pela leitura dum dos seus livros, Curar.
Era um médico muito especial, adepto da complementaridade das medicina ocidental, oriental e outras, e da atenção a coisas simples na vida com efeitos marcantes na qualidade da nossa saúde: alimentação saudável, ao estilo da dieta mediterrânica, exercício físico, bom sono, convívio, amizades, sentido de comunicação e capacidade de escuta.
Neurocientista reconhecido, amigo de António Damásio, foi através da sujeição a um teste laboratorial que descobriu que tinha um cancro no cérebro. Tinha 31 anos, e graças à mudança no estilo de vida, conseguiu ainda sobreviver quase 20 anos. Mas já não aguentou a segunda recidiva.
Ficam-nos os vários livros deles, alguns best sellers que têm sentido em sê-lo, porque decerto terão ajudado muitas pessoas.
Outros livros do autor: Anticancro – uma nova maneira de viver (2007); On peut se dire au revoir plusieurs fois (2011). Também existe um site pessoal, Guérir. E esta excelente entrevista por Ana Gerschenfeld.