domingo, 7 de novembro de 2010

Uma festa dos sentidos

Esta tarde aproveitei para fazer uma experiência curiosa: ir a um Encontro com o Vinho, uma espécie de festa do vinho, onde os produtores se enclausuram em mini-pavilhões para mostrar orgulhosamente os seus néctares. Em redor, uma multidão efusiva, de nariz no ar, a ver onde parar ou a estender o seu cálice para provar vinhos dos mais diversos, desde verdes, brancos, tintos a espumantes e licorosos.
Este ano, o evento organizado pela Revista de Vinhos tinha a novidade de provas verticais de vinhos como o Soalheiro, mas infelizmente esta prova parece que esgotou o respectivo stock para domingo, o que foi desagradável para quem tenta degustar, há algum tempo, o Soalheiro Primeiras Vinhas. Provei um Soalheiro Dócil e não gostei nada, é daqueles que não é carne nem peixe. Também fiquei algo desiludido com o Passadouro tt reserva 2008 e o Passadouro br 2007, pois pareceram-me aquém do Passadouro tt 2007 e do Passa tt 2007, vinhos enérgicos e agradáveis. O generoso moscatel roxo Casa Agrícola Horácio Simões também não me convenceu, continuo a preferir o rival da Bacalhoa.
Tirando estes precalços e o facto de nem todo o vinho exposto estar à venda na loja à saída, é um espaço útil para se provar vinhos que nos tentam. Além disso, o Concurso "A Escolha da Imprensa" é outro chamariz, pois aí se apresentam vários vinhos premiados pela crítica especializada. Entre os que experimentei, gostei do Dona Berta tt, do Esporão tt e do Ermelinda de Freitas br. Não gostei do Loridos espumante rosé, pois sabe a framboesa, que é um sabor que não aprecio isolado no vinho, mas gosto do Loridos espumante vintage.
Aqui ficam umas notas despretensiosas, para quem também tenha interesse em conhecer novos vinhos.