segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Manuel António Pina (1943-2012): sonho, humor e sabedoria

Poeta celebrado (Prémio Camões de 2011), escritor de livros de literatura infantil por redescobrir e cronista reconhecido por muitos (na coluna «Por outras palavras»). E ainda jornalista inovador. Um cidadão generoso, interventivo. Enfim, um homem quase perfeito.
Para mim, era o melhor cronista político da praça, tal como bem realçou Germano Silva, seu companheiro de jornada no Jornal de Notícias.
Depois deste texto de Osvaldo Silvestre («Manuel António Pina, aliás Billy the Kid de Mota de Pina») fiquei também muito curioso por ler as histórias para crianças que também servem para ensinar os adultos.
Agora é lê-lo, evocá-lo e aprender com ele. Há muito para reflectir e tentar emular.
Obituários no JN e  Público. Adeus sentido dos seus muitos amigos nas folhas do JN.