terça-feira, 30 de outubro de 2012

Está em curso uma guerra de classes, dos ricos contra os pobres e a classe média

E ela desenrola-se em várias frentes, consoante o país. Em Portugal, os episódios mais recentes são o Orçamento de Estado para 2003, cuja rejeição foi alvo de petição lançada pela comissão promotora do Congresso Democrático das Alternativas, e a ofensiva contra os estivadores dos portos portugueses.
Esta última visa impôr mais flexibilização no trabalho portuário e cortes nos salários. Segundo o governo e os empregadores, o "problema essencial da competitividade dos portos portugueses incide no custo do trabalho resultante da sua regulação". Mas o perito Alan Stoleroff discorda frontalmente: "destacam-se como mais relevantes os dados referentes aos custos comparados da exportação e importação de um contentor". Além disso, "em termos dos custos totais, Portugal está relativamente bem posicionado nos rankings calculados pelo Banco Mundial".
Que gato com rabo de fora se esconde então nesta manobra governamental e patronal? Se quiser saber continue a ler o texto de Stoleroff, «All’s fair in love and (class) war».