sábado, 27 de abril de 2013

Para rir um bocado com o falhanço científico da austeridade (a bem dizer não sei se é para rir ou para chorar...)

(em complemento do post do Daniel ali em baixo)

Primeira parte - o erro básico na folha Excel

 
Segunda parte - o jovem estudante que precisou de menos um quarto de hora para descobrir o erro