quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Haiti arrasado precisa agora de ajuda internacional

Foi o pior terramoto no país em 200 anos (de magnitude 7). Destruiu tudo à sua volta: casas, edifícios oficiais e da ONU. Desalojou a maioria da população e causou a morte de c.100 mil pessoas (imagens aéreas aqui).
Menos de 2 anos após furacões devastadores, o sismo só vem agravar a crónica instabilidade política e a crise social no Haiti.

Agora é a hora do auxílio humanitário internacional, e são já várias as ong's e fundações no trilho: Cruz Vermelha Internacional, Médicins sans Frontieres, AMI, William J. Clinton Foundation, além de agências oficiais de vários países e da ONU (vd. aqui).

ADENDA:

Aproveito para deixar os links directos de 2 ong's credíveis e de 1 fundação que estão a angariar fundos destinados a ajudar as vítimas do sismo no Haiti:

>AVAAZ (ong internacional que destinará as doações a «organizações locais confiáveis»,  como p.e. Honra e Respeito por Bel Air, uma grande rede comunitária sediada na capital do Haiti, também apoiada pela Viva Rio, e a CROSE- Coordination Régionale des Organisations de Sud-Est, que congrega alguns dos grupos comunitários mais activos no sul do Haiti, onde o terramoto foi mais intenso, incluindo grupos de mulheres, escolas e redes de cooperativas locais).

>AMI- Assistência Médica Internacional
>William J. Clinton Foundation (fundação do ex-presidente norte-americano e enviado especial das Nações Unidas para o Haiti, Bill Clinton).