quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Depois da esquerda caviar, a direita cassoulet

Decididamente os humoristas franceses estão a apanhar a onda do romance de Sarkozy com Carla Bruni (sim, afinal serviu para alguma coisa, para fazer humor). Desta vez é a muito politicamente incorrecta Anne Roumanoff (mais um nome tipicamente francês), no limite do mau gosto...



Eu sei, eu sei, é em francês, e tem imensas referências à actualidade francesa. Deixo aqui uns destaques (tradução minha, peço desculpa pelo incómodo).

"Miterrand teve não sei quantas amantes e não se sabia de nada, com Sarkozy seguimos tudo dia-a-dia (...) Miterrand tinha o culto do segredo, Sarkozy não tem o segredo do CUlto"
"Para adormecer à noite, ele [Sarkozy] contar o ex's dela [Bruni]"
"Imaginem que Hillary Clinton é eleita presidente, Sarkozy vai visitá-la, e durante as reuniões fantoche os respectivos esposos fazem companhia um ao outro... Conhecendo o temperamento de Bill e Carla... é capaz de criar tensões nas relações franco-americanas"
"Mitterand era fascinado pela história de França, pela Literatura. Chirac era enamorado da Ásia, das artes primeiras. Pois Sarkozy gosta é dos Rolex e da EuroDisney. Temos o presidente que merecemos."
"Enfim, para resumir, antigamente tinhamos a esquerda caviar, agora temos a direita cassoulet: uma pequena salsicha com montes de folha à volta"

2 comments:

Bacalhau Sardinha Assada disse...

No final nao se trata de folhas "feuilles" mas de "fayots" que quer dizer feijao "haricot" mas tambem em francês coloquial uma pessoa que faz tudo para ser bem vista pelo profesor, presidente... que corresponderia a palavra portuguesa "escova" (é a unica que conheço mas deve haver muitas outras...)

Zèd disse...

Atrazado mas aqui fica o agradecimento pela correcção. "Fayot" neste contexto de jogo de palavras é de facto mais difícil de traduzir.