quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Neve e Natal

As estradas europeias estão mergulhadas na combinação caótica de mau tempo e época natalícia. Neste processo de auto-reeducação, há já uns tempos que me questiono sobre a necessidade moderna que as pessoas têm de andar de um lado para o outro o mais depressa possível e pagando o menos possível. Somos constantemnte relembrados do custo que estas viagens têm para o ambiente e continuamos a fazê-las, à espera que alguém resolva o problema que nós criamos. Este artigo hoje publicado no The Guardian pareceu-me pertinente, aqui fica. "There are no two ways about this. Travelling must bear the global externalities that it imposes on other users of the planet. There is no absolute right to roam. There is no free trip. We must initiate the rebirth of domestic space".