sábado, 4 de abril de 2009

Última hora - novos congestionamentos: primeiro-ministro português entope tribunais da vara de Lisboa com processos para todos os gostos

Depois das empresas de telecomunicações, cabo e afins, a bulimia judicial chegou às altas esferas políticas. À anterior mão-cheia de processos, o premiê junta agora mais dois: um, que vai até Itália e conecta uma ex-deputada alegadamente pouco convincente no tu-cá tu-lá com a monogamia (há quem diga que já requentado, com o texto amaldiçoado a forrar caixotes do lixo de há um mês atrás); e o outro, que atinge um jornal alegadamente reincidente na traquinice.
Desta feita, a blogosfera ficou de fora. Até ver, que ele há quem esteja a tirar senha* e também queira festa, numa toada masoquista (ou sadomaso?).
Está visto: o Carnaval é quando um homem quer.
Crise? Qual crise? Entretenham-se com a futebolice e o novo Carnaval, que isso passa.
___
*Eis um apanhado, muito pela rama (inclui demonstrações visuais do clube de fãs dum dos perseguidos): Carlos Nunes Lopes; Paulo Pinto Mascarenhas; Miguel Barroso; Pedro Sales; Nuno Ramos de Almeida; Pedro Vieira; e Carlos Vidal.
Nb: cartoon de GoRRo (c) 2007-9.

2 comments:

Manolo Piriz disse...

Delícia de texto, Daniel.

Agora, não sei se seria o caso da deusa do sexo solitário também processar o jornalista em questão pela infeliz comparação. Afinal, ela sempre fez tudo às claras e nunca f. ninguém. O que não é o caso do PM.

Daniel Melo disse...

Pois é Manolo, o sentido do ridículo está muito em baixo por estas bandas. Bem como o sentido de humor, tornando pesado o ambiente...
Mas quem promove intencionalmente a crispação da sociedade acaba sempre por ser penalizado, mais cedo ou mais tarde.