segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Os 10 “mandamentos” do sexo ecologicamente correto

Não morro de amores pelo Greenpeace. Entretanto, não posso deixar de achar sui generis o artigo “Cómo ‘enverdecer’ tu vida sexual”, publicado pela filial mexicana no início de agosto, mas só agora descoberto por mim. Sob o slogan “ser verde nunca foi tão erótico”, o tal guia pretende promover um sexo amigo do meio ambiente. O primeiro “mandamento” da cartilha diz que os amantes devem apagar as luzes durante o sexo como uma forma de economizar energia (pelo menos essa). Já no último, o Greenpeace orienta que se “faça amor, não guerra”. Está aí uma boa sugestão de leitura para a senhora Palin. Abaixo transcrevo alguns dos “mandamentos” e aqui está a íntegra do texto.

- Utilizar frutas afrodisíacas orgânicas. Nada de transgênicos ou pesticidas.

- Não consumir ostras, mariscos e camarões. Use óleos ou sabões aromáticos para esse fim.

- Utilize apenas lubrificantes à base de água, nunca à base de petróleo ou vaselina.

- “Brinquedos” eróticos de PVC devem ser evitados.

- Banhar-se junto com o parceiro(a) para economizar água.

- A madeira da cama deve ser de uma empresa ecologicamente responsável.

Imagem retirada daqui.


3 comments:

Maria Henriques disse...

Pronto.
Finalmente ja percebi a razao para apagar a luz durante o sexo.
Certo , nada como ajudar a poupança de energias;)
Bom post gostei de ler.

Sofia Rodrigues disse...

Não se lembraram eles de banir sexo à frente da lareira e de reintroduzir o preservativo de bexiga de porco (devidamente alimentado a bolotas e que tenha morrido de velho).

FuckItAll disse...

Se me permitem: fuck them - and I mean this in the best possible way.