quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Sarah Palin: apenas um discurso água com açúcar

Finalmente a senhora Palin falou e soube como convencer os seus correligionários republicanos mais céticos. Iniciou seu discurso apresentando sua família, que estava ao lado da de McCain (bem original isso, não?!). Atacou a mídia que devastou a sua vida privada nestes últimos dias (e com toda a razão) e não perdeu tempo em criticar Obama, como era previsto. Foi aplaudida de pé quando discursou sobre valores morais e o direito de se portar armas (é talvez o que ela tenha de melhor). Apesar de ter boa presença de palco e ser bem fotogênica, se mostrou muito nervosa. De fala com pouca variação de tom e expressão muitas vezes apática, foi apenas eficiente ao usar frases rápidas e curtas (talvez pra não se comprometer). Enfim, se mostrou carismática, mas fez um discurso tipo água com açúcar, onde a cena mais marcante ficou por conta do uso político de seu filho com síndrome de Down. O bebê passou de mão em mão como se fosse um troféu ou um recipiente de água benta.

2 comments:

samatra disse...

Os mídias continuaram o que esta Sra começou. Sara necessitou deles para dizer alto que a educação sexual não era necessaria nas boas familias cristãs nelas os seus jovens não engravidavam... Então!?...

Manolo Piriz disse...

Caríssimo (a) Samatra.

Há males que vêm pra bem. Dá pra imaginar de como seria a orientação sexual numa família de cristãos fundamentalistas? Creio que até beijo na boca seria considerado pecado mortal. Cá entre nós: prefiro o inferno como todos os seus horrores. Tim-tim