domingo, 5 de julho de 2009

Lobo Antunes é aplaudido de pé: escrever não sai do corpo, sai da alma.

“Se alguém quer ser escritor deveria ver por 10 minutos Mané Garrinha jogar, pois não sai do corpo, sai da alma”, disse o escritor português António Lobo Antunes, que participou ontem da mesa “Escrever é preciso”, da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). “Para escrever tem que ter dentro de si um Garrincha. É muito difícil, tem que fazer um esforço”, afirmou o vencedor do prêmio Camões em 2007, que ao fim de sua apresentação foi aplaudido com vontade pela plateia toda de pé, ao som uníssono de “aaaaaah” em sinal de lamento por sua participação ter chegado ao fim.

7 comments:

João Miguel Almeida disse...

Muito bom. A entrevista é um género jornalístico que deve tanto ao entrevistador como ao entrevistado. António Lobo Antunes mostrando que não é só por escrito que sabe contar histórias e o entrevistador dando-lhe espaço para dizer o que tem a dizer.

Manolo Piriz disse...

Olá, João Miguel.

Lobo Antunes foi realmente o melhor momento de toda a Flip deste ano. O homem é muito bom tanto com a pena e tinta como com as palavras. Foi prosa e poesia. É como dizem por cá: ele foi pros braços da galera numa boa.

xatoo disse...

"como o Garrincha"
a merda da bola está embebbed até à medula na crosta intelectual do reino - cientificamente falando ainda gostava que esse tal de Antunes me explicasse que raio de coisa é essa de "alma" - afinal existe vida fora da matéria? gandas intelectuais star system que estes gajos nos sairam. É comprar fadistas, é comprar,,,

Manolo Piriz disse...

Olha, xatoo, talvez o conceito de “alma” para Lobo Antunes não é aquele que é aceito comumente pelas religiões. Tem mais a ver com as sensações humanas, o movimento, o pensamento, a sensibilidade. Enfim, o tesão propriamente dito. Mesmo porque, a tal “alma” bíblica não existe.

Manolo Piriz disse...

João,

Só agora me dei conta de que não citei o nome do entrevistador de Lobo Antunes no meu comentário anterior. Trata-se do escritor e jornalista Humberto Werneck (http://recorte.org/flip2008/autores-brasileiros/humberto-werneck/). Aqui vai o seu depoimento sobre a entrevista: http://www.youtube.com/watch?v=HlxhXqf7N88

João Miguel Almeida disse...

Manolo,

Obrigado pelo link.

Paula Tomé disse...

Excelente Manolo!