sábado, 13 de junho de 2009

Oposição iraniana vai às ruas. E Khatami pede anulação da eleição (atualizado).














Eleitores da oposição, muitos com o símbolo verde da campanha de Mir Hussein Mousavi, enfrentaram a força polícia nas ruas de Teerã, após o anúncio oficial da vitória do presidente ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad nas eleições presidenciais de sexta-feira. Apesar de a polícia ter proibido as manifestações, os partidários da oposição tomaram as ruas da capital gritando palavras de ordem como "liberdade" e acusando o presidente reeleito de "ladrão".

O seu opositor, o moderado Mousavi, qualificou o resultado eleitoral de uma "charada perigosa", que poderá levar a uma tirania no país. É, portanto, o Irã dividido entre os que anseiam por mais liberdade e o conservadorismo radical que representaa figura do louco Ahmadinejad. Mais.

A associação de clérigos islâmicos da qual faz parte o ex-presidente reformista Mohammad Khatami (1997-2005) pediu ontem a anulação da eleição que deu a vitória ao presidente Mahmoud Ahmadinejad, e defendeu a realização de um novo pleito. Já o candidato derrotado pediu calma aos seus partidários. Segundo um jornal israelense (fonte não identifica), Hussein teria sido detido pela polícia. Mais.

O presidente Mahmoud Ahmadinejad é um dos melhores aliados neste mundo.

Hugo Chávez