quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Toda a sedução do tango é agora patrimônio da humanidade

tango 2 A Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) declarou o tango patrimônio cultural “imaterial” da humanidade, durante uma convenção em Abu Dhabi, Emirados Árabes. A proposta para que a Unesco incluísse o tango, música e dança nascidas às margens do Rio da Prata, foi apresentada em conjunto por Argentina e Uruguai.

Depois desta decisão, Argentina e Uruguai deverão adotar medidas que permitam proteger e promover o tango. Os dois países propuseram uma série de projetos que demandarão um investimento de um milhão de dólares procedentes dos respectivos ministérios da Cultura. Mais.

Além da sua musicalidade, o que mais me atrai no tango é a sua dança. O seu bailado é pura sedução. Dos corpos que se entrelaçam e que se roçam ao sabor do desejo, conduzidos pelo movimento ritmado do exibicionismo. É preciso dizer mais? Abaixo, vídeo do Bajofondo Tango Club, criadores do eletrotango.


Imagem: Maria Amaral - L'Ange du Tang (1998), óleo s/tela (80 x 116)


3 comments:

Daniel Melo disse...

Ai, o tango, ai, o tango!
Tudo o que seja para promover boa música e dança merece aplauso.
Porém, a questão do «património imaterial da humanidade» suscita interrogações. Porquê uns e não outros? E quais? Com que critérios? Da universalidade? Do cosmopolitismo? Da hibridação? E o que é isso?
Seja como for, um post oportuno, e bem esgalhado, Manolo, sobretudo pela referência ao Bajofondo Tango Club. É que é um dos meus grupos musicais de eleição, a partir do dia em que o ouvi ao vivo, em pleno Parque Mayer, há 3 anos atrás. Escrevei sobre isso num post e aí deixei links para o site e para um inolvidável concerto ao vivo, em Inglaterra (http://fugaparaavitoria.blogspot.com/2006/06/apoteose-do-novo-tango.html).
Não percam por nada deste mundo.
Também têm um cd excelente, mas têm outros que não são do meu agrado, muito tecno. Não esquecer que a banda tem mais de 20 músicos, fazendo misturas de tudo e mais alguma coisa.
Ah, e são melhores que os Gotham Project. Mas não existiriam sem eles, claro.

Manolo Piriz disse...

Ai, Daniel. O tango também é minha paixão. É uma música que parece ser feita com 50% de carne e 50% de alma. É 100 % tezão.

Quanto ao “patrimônio da humanidade”, é uma ótima observação a sua. Não tenho a menor ideia de quais os critérios utilizados pela Unesco para determiar a escolha. Sei apenas que a solicitação tem de partir oficialmente pelo país pretendente. Parece-me até que Portugal já entrou com um pedido para o fado. Assim que tiver mais tempo, vou pesquisar a respeito.

Excelente o seu post sobre o Bajofondo no Fuga. Não tenho o que tirar nem pôr.

Paula Tomé disse...

Por razões de organização ou desorganização, só agora vejo isto sem ser na diagonal e obrigada aos dois!