segunda-feira, 23 de março de 2009

O dia em que o mundo ficará às escuras...

Não, não é mais uma profecia de Nostradamus, mas tão-só uma iniciativa voluntária, organizada pela ONG ambientalista WWF- World Wild Fund.
A iniciativa, que se intitula «Hora do Planeta», é um apelo para um apagão mundial no próximo dia 28 (entre as 20h30-21h30) e "tem por objectivo alertar os líderes políticos para a necessidade de adoptarem medidas urgentes contra as alterações climáticas". Já são mais de 700 as cidades que participarão nesta redução simbólica dos consumos de energia e das emissões de gases com efeito de estufa.
Todos os portugueses estão convidados a também dar folga às luzes das suas casas.
O governo português também aderiu a esta iniciativa de sensibilização (fica sempre bem e ano eleitoral oblige). Na Grande Lisboa, p.e., os principais monumentos ficarão às escuras: Cristo-Rei, Ponte 25 de Abril, Mosteiro dos Jerónimos, Palácio de Belém, Museu da Electricidade, Torre de Belém, Padrão das Descobertas, Castelo de São Jorge e os Paços do Concelho alfacinha.
O Centro Cultural de Belém foi mais comedido e só aguentará o sacrifício durante 15 minutos.
Segundo informação da WWF, em 2008, acima de 5o milhões de pessoas em todo o mundo participaram nesta pan-mobilização. Para este ano, a meta é chegar aos mil milhões de aderentes.
As empresas em Portugal também se mobilizaram e prometem apagões e acções de sensibilização nos seus espaços durante a Hora do Planeta. Uma delas é uma estação de tv. Como será à hora do telejornal, ficamos na angústia de saber se passa ou não passa...
Para muito bom português, o problema será bem mais comezinho: a essa hora, será teledifundido em canal aberto o jogo de futebol Portugal-Suécia... Talvez uma debandada geral rumo a cafés e restaurantes já dê para manter as luzes de casa no descanso. Quem sabe não será boa solução? O tempo está de feição, os tremoços ajudam, e já faltou mais para os caracóis.

2 comments:

Manolo Piriz disse...

Boa ideia, Daniel.

Já a adesão do sr. PM não é novidade alguma. O seu governo é um apagão total desde o seu início.

Daniel Melo disse...

Neste momento, é mais buraco negro...