domingo, 22 de março de 2009

Sport Lucílio Baptista? Errare humanum est!

Tá tudo resumido no títalo, pois o jogo não valeu um caracol. Salvou-se a taça.
Só mais uma coisa: então, quando foi o último jogo FCP-SLB, em que o Benfica foi penalizado com um penalty que não existiu, também foi «roubo»? Eu acho que não, dei o benefício da dúvida ao árbitro, são fracções de segundo para avaliar um caso difícil. Tal como hoje.
Depois, os jogadores não ajudam nada ao trabalho dos árbitros, só faltas, simulações, quezílias, protestos. E não há semana em que não venha um pelotão (de jornalistas, comentadores, dirigentes, etc.) a pôr em causa a arbitragem...
Mas, se é assim tudo tão flagrante e insustentável, então porque não profissionalizam os árbitros e criam um organismo independente? Porque não contratam árbitros estrangeiros?
O cartoon em cima é um inédito com algum tempo mas até parece que vem a propósito... Novamente de GoRRo, pois claro.