quarta-feira, 4 de julho de 2007

Democracia digital

Agora que entrámos em campanha eleitoral para a Câmara Municipal de Lisboa, e para ajudar ao debate e reflexão dos cidadãos-eleitores, aqui ficam os sites e blogues das candidaturas, por ordem alfabética. Incluí também blogues de apoiantes, os quais vêm devidamente indicados.


António Carmona Rodrigues himself:
Lisboa com Carmona [site]

Bloco de Esquerda
- José Sá Fernandes:
Gente de Lisboa [blogue]
Lisboa é gente [site]

CDU- Ruben de Carvalho:
CDU Lisboa [site]
LisboaLisboa [blogue do apoiante José Carlos Mendes]
LisboaLisboa2 [id.]

Cidadãos por Lisboa- Helena Roseta:
Cais das Colunas [blogue do apoiante Lourenço Durão]
Cidadãos por Lisboa [blogue]
Cidadãos por Lisboa [site]

MPT- Pedro Quartim Graça:
Lisboa que te quero verde [site]

PCTP/MRPP- António Garcia Pereira:
Salvar Lisboa! [site]

CDS/PP- Telmo Correia:
CDS/PP: Concelhia de Lisboa [blogue]
Telmo Correia [site]

PPM- Gonçalo da Câmara Pereira:
PPM [site]

PND- Manuel Monteiro:
Lisboa merece [site]

PS- António Costa:
Costa do Castelo [blogue de um conjunto alargado de apoiantes da candidatura]
Lisboa Desgovernada [blogue dos vereadores socialistas na CML]
Unir Lisboa [site]

PSD/ Fernando Negrão:
Lisboa a sério [site]

PS: quem quiser links para canais de vídeo é ir ao youtube, pois a maioria dos candidatos está lá. Só não figura aqui a candidatura do PNR por não a considerar democrática.

7 comments:

José Reis Santos disse...

Apenas um acrescento, no que respeita a blogues de apoio: o blogue
http://costadocastelo.blogspot.com/
é de apoio directo a António Costa.

andré disse...

O PNR enoja-me. De qualquer forma, acho contraproducente este tipo de censura. Como tal, deixo aqui o blogue da candidatura do Pinto Coelho às intercalares de Lisboa para quem quiser espreitar: http://pnrlisboa.blogspot.com

Daniel Melo disse...

Caro André, eu não ocultei nada (até pus o nome do partido), simplesmente fiz uma selecção que me pareceu legítima, à luz do critério do que é democrático.
Acho que um blogue, ainda por cima de opinião (e tb. informação e debate) como este, não tem que se pautar por estritos critérios informativos, nem manter uma qualquer equidistância formalista.
É uma posição/opinião, a minha e a doutros blogues (por ex., o Costa do Castelo); a tua é outra, e eu respeito-a.
Assim, com o teu contributo, fica o bouquet completo de candidatos ;).
Agora, toca a ler os programas e outros documentos importantes!
Quem os quiser aqui comentar e debater, somos todos ouvidos.
Parece que a Cláudia deu o pontapé de saída ao contrário, ou seja, pedindo aos candidatos que se pronunciem sobre um caso grave: a inacessibilidade ao público do Arquivo Histórico de Lisboa (o 2º/3º mais importante do país), vai para 5 anos (fará aniversário no próximo Outubro).

Daniel Melo disse...

Caro José Reis Santos: muito obrigado pela dica, já inseri o link no post.
Apesar da demorada pesquisa que fiz não tinha topado com o vosso blogue. Mea culpa.
O cabeçalho do vosso blogue está muito engraçado, parabéns :)
Agora, há que ter tempo para ler a informação, pois já lá há muito texto ;)
Boa sorte para este vosso blogue colectivo, e também para o já 'veterano' Loja de Ideias.

andré disse...

Caro Daniel, é legítimo fazeres uma selecção à luz daquilo que entendas, sobretudo quando estás, julgo, na génese deste blogue. Mas se o critério que rege essa selecção é "o que é democrático", então acho que o teu método de escolha colide, desde logo, com os mais básicos fundamentos da democracia, ao deixares de lado uma candidatura que -por muito que nos cause repulsa- não viu oficialmente qualquer entrave em concorrer livremente às intercalares de Lisboa.
Quanto a mim, precisamente por este se tratar dum blogue de opinião, é absolutamente vital manter, neste caso específico, critérios informativos sob pena de se transformar o Peão num blogue coxo.
Só na posse de toda a informação possível é que nos podemos, depois, dar ao luxo de dispensar "uma qualquer equidistância formalista". Nunca à partida! Na verdade, existe alguma Esquerda que não consegue vingar precisamente porque prefere ignorar, de forma sistemática, realidades como o PNR, por exemplo, incorrendo no gravíssimo erro de se tornar ela própria anti-democrática. É pena.

Daniel Melo disse...

Caro André,
independentemente do entendimento da entidade pública que certifica as candidaturas políticas (que creio ser a Comissão Nacional de Eleições), eu tenho uma outra posição quanto a este ponto, que também me parece legítima. E digo isto por me basear, justamente, no teor do principal diploma legal português, a Constituição da República Portuguesa (CRP), que diz o seguinte:
"Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista" (ponto 4 do art.º 46.º; cf. http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Portugal/Sistema_Politico/Constituicao/05Revisao/constituicao_p03.htm).
Ora, eu considero, precisamente, que o PNR é uma organização racista e fascista, e sigo o que diz a Constituição quanto a este tipo de organizações. Nesta ordem de ideias, esta organização não devia ser permitida.
Além disso, não me eximo a analisar criticamente e a denunciar este tipo de organizações.
São, por isso, entendimentos/ interpretações diversas mas ambas legítimas, as que tu e eu fazemos sobre este ponto.
A diferença é que eu não disse que a tua posição era anti-democrática ("acho que o teu método de escolha colide, desde logo, com os mais básicos fundamentos da democracia"). Nem fiz qualquer tipo de generalizações e rotulagens mimoseantes.

andré disse...

Caro Daniel,
É o teu blogue. Boa sorte.