sexta-feira, 13 de julho de 2007

Ó ti Aurora, feche o portão que vêm aí os jacobinos, credo!

Pois é, o inefável VPV despertou hoje com um pico máximo de lucidez. E saca de mandar chumbada na libertinagem que grassa por aí, aos molhos. Então não é que há 12 candidatos a concorrer às eleições? E não é que eles têm ideias, ainda por cima ao quilo, "sobre tudo e sobre nada"?
Parece impossível. Isto só serve para deixar o "cidadão comum" ainda mais "desinteressado", "confuso", "inseguro" e "mal informado", ah pois é. Com grãos de areia, bejecas e tremoços à mistura a complicar? Desgraça das desgraças, "o «critério editorial» devia servir para evitar estas coisas".
Ai, que este país está perdido! Estava o VPV, enternecidamente, algures no século XIX e, zás, acabam com o doce rotativismo?!
Não pode ser! A culpa é desses doidivanas da comunicação social, tv, rádio e imprensa, por esta ordem. Quem lhes mandou dar cobertura aos jacobinos? Eu bem os avisei para não darem mais licenças, já cá nos bastavam os velhinhos Diário de Notícias e O Século, para quê complicar a vida, hum?
Eis a pêrola final: "Este extraordinário episódio de Lisboa enfraqueceu e desagregou os dois grandes partidos do regime. Falta saber se é um acidente ou uma tendência".
É caso para perguntar, com o coração nas mãos: e não se pode bombardear também Lisboa, para erradicar de vez estes jacobinos duma figa?

1 comments:

cinico&contraditorio disse...

Fazendo um esforço para ainda dar alguma atenção ao azedume do VPV, também notei o "Este extraordinário episódio de Lisboa enfraqueceu e desagregou os dois grandes partidos do regime. Falta saber se é um acidente ou uma tendência".

Acham?? A confiar nas sondagens, as 4 candidaturas que serão mais votadas serão a do PS, a do PSD, o clone do PS (Roseta) e o clone do PSD (Carmona). Mesmo os clones dos "partidos do regime" conseguem ficar com mais votos que os "outros". Não me parece, portanto, que o "regime" saia enfraquecido...

Entretanto o povo reclama que "são sempre os mesmos" e que são "todos iguais". Há (havia) mais 8 candidatos, caros Lisboetas!