quinta-feira, 21 de maio de 2009

"¡Qué hijos de puta! ¿no?"

Foi assim que a deputada e porta-voz de defesa no Congresso espanhol do PP, Beatriz Rodríguez Salmones, qualificou os socialistas ao responder à veiculação deste vídeo, onde o PSOE em campanha para as Europeias ataca a postura conservadora: contra os imigrantes e homossexuais, e a favor da pena de morte. Bem, além de tudo isso, a direita também é bem má educada. Note que a refinada expressão da nobre senhora deputada espanhola (“Qué hijos de puta! No?”) foi pronunciada logo depois que os repórteres retiram os microfones.

4 comments:

jrd disse...

Não fora a cabeleiora branca e seria capaz de jurar que era o Jardim travestido.

Manolo Piriz disse...

É verdade, jrd.

Já nas semelhanças políticas não há o que tirar ou pôr.

Sandman disse...

o problema é que eles sao mesmo assim... e a maior parte dos meus amigos sao filiados no pp de espanha e sao assim. mas tambem o hijo de puta nao tem a conotação prejorativa do filho da puta.

Manolo Piriz disse...

Sim, Sandman.

De fato, os espanhóis têm um jeito todo especial no uso de expressões mais chulas. Muitas vezes é só força retórica.