domingo, 30 de março de 2008

Uma Igreja litigante

A Igreja católica pede a Sócrates que controle o laicismo de alguns membros do PS! Era o que mais faltava! O que é feito do princípio da separação entre o Estado e a Igreja? Já se esqueceram que o Estado é laico?
Tudo por causa do fim anunciado do divórcio litigioso.
É manchete na última hora do Público em linha: O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Carlos Azevedo, criticou o projecto do PS de fazer desaparecer o divórcio litigioso da lei portuguesa, considerando-o "um grande erro que o país vai pagar caro no futuro". Disse ainda que o projecto, ­que será debatido no plenário da Assembleia da República a 16 de Abril, é mais um sinal claro da postura de afrontamento que o actual Governo assumiu relativamente à Igreja Católica.
Não vislumbro a tal postura de afrontamento da parte do governo. Já da parte da CEP verifica-se uma clara intromissão em matérias que não lhe dizem respeito, como a laicidade de membros de um partido político e o casamento civil. Ainda por cima, em defesa da litigância!

2 comments:

Anónimo disse...

A Igreja Católica já admite o divórcio litigioso de um casamento católico ?
Não me consta.
Sendo assim onde está a afronta ?
Benza-o Deus !

Manolo Piriz disse...

boa, Cláudia.

objetiva e certeira. na mosca. que a Igreja cuide da espírito e o Estado do corpo.cada macaco no seu galho.